phone 

Cúria Diocesana

91 3425-1108

 

Prelazia territorial de Cristalândia (TO) é elevada à diocese pelo papa Francisco

Além de Dom Wellington de Queiroz Vieira o Papa nomeou mais dois bispos para o Brasil. Além de Dom Wellington de Queiroz Vieira o Papa nomeou mais dois bispos para o Brasil. Fonte da imagem: CNBB

A Nunciatura Apostólica no Brasil comunicou nesta quarta-feira, 10, que o Santo Padre dignou-se elevar a prelazia territorial de Cristalândia (TO) à diocese nomeando seu primeiro bispo dom Wellington de Queiroz Vieira. O prelado já estava à frente desta Igreja particular desde 2016.

Biografia

Dom Wellington nasceu em 11 de julho de 1968, em Tocantinópolis (TO). Fez seus estudos de Filosofia, em Brasília (DF), de Teologia no Rio de Janeiro (RJ) e dois mestrados em Roma: um em Filosofia, na Pontifícia Universidade Gregoriana e outro em Direito Canônico, na Pontifícia Universidade Lateranense.

Na diocese de Tocantinópolis serviu como pároco em Xambioá (TO) e Araguaína (TO), como membro do Colégio dos Consultores e do Conselho Presbiteral, além de vigário judicial e ecônomo da diocese. Também já atuou como pároco da Paróquia São Paulo Apóstolo, em Araguaína.

Em novembro de 2016, foi nomeado pelo papa Francisco como bispo da prelazia de Cristalândia.

História da Prelazia

Localizada a 153 Km da Capital Palmas no Tocantins, a prelazia de Cristalândia foi criada em 26 de março de 1956 pela Bula Ne quid Filiis do papa Pio XII sob a jurisdição de um Administrador Apostólico.

Situada na Região Norte e Centro Oeste do Brasil, abrange 04 municípios no estado de Goiás, 14 municípios e alguns povoados pequenos no estado do Tocantins, e, pastoralmente, inclui a Ilha do Bananal, a maior ilha fluvial do mundo. Possui uma superfície de 61.853,3 km2, e com a Ilha do Bananal, atinge quase 85.000 km2.

Uma grande parte da população é proveniente de outras regiões do Brasil (especialmente do Norte e Nordeste – Maranhão, Piauí, Pará e Bahia) e, ultimamente, do Leste e Sul (Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Santa Catarina).

Saudação

A presidência da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) enviou saudação a dom Wellington de Queiroz.

Confira o texto na íntegra:

Brasília, 10 de julho de 2019

Prezado Irmão, dom Wellington de Queiroz

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) recebe com alegria sua nomeação como primeiro bispo da diocese de Cristalândia (TO). Agradecemos também ao Papa Francisco por mais esse genuíno gesto de elevar essa tão querida prelazia à diocese.

Sabemos do serviço que o senhor presta nesta Igreja Particular desde o ano de 2017, quando efetivamente tomou posse de seu ofício na Catedral Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, e entendemos que toda a sua dedicação o preparou para essa missão pedida agora pelo Sumo Pontífice.

Saudamos mais uma vez a sua chegada ao episcopado, agora na condição de bispo diocesano, com palavras pronunciadas pelo papa Francisco em discurso na Sala do Consistório, no Vaticano, sobre a missão da Igreja no mundo:  “O povo de Deus tem o direito de encontrar nos lábios, no coração e na vida dos bispos a mensagem tão esperada oferecida pela paternidade de Deus. A Igreja não é nossa, mas é de Deus! Ele veio antes de nós e estará depois de nós! O destino da Igreja, do pequeno rebanho, é vitoriosamente escondido na cruz do Filho de Deus”.

Para marcar este momento e manifestar o desejo que seu pastoreio seja fecundo, invocamos a luz e a força do Espírito Santo e desejamos que seu trabalho no estado do Tocantins seja abençoado e cheio de frutos.

Em Cristo,

Dom Walmor Oliveira de Azevedo
Arcebispo de Belo Horizonte (MG)
Presidente da CNBB

Dom Jaime Spengler
Arcebispo de Porto Alegre (RS)
Primeiro Vice-Presidente da CNBB

Dom Mário Antônio da Silva
Bispo de Roraima (RR)
Segundo Vice-Presidente da CNBB

Dom Joel Portella Amado
Bispo auxiliar da arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro (RJ)
Secretário-geral da CNBB

 

Papa Francisco nomeia novo bispo para diocese Catanduva (SP)

Papa Francisco nomeia novo bispo para diocese Catanduva (SP) 

O papa Francisco nomeou nesta quarta-feira, 10 de julho, o novo bispo para a vacante diocese de Catanduva (SP). O escolhido foi o dom Valdir Mamede, atualmente bispo auxiliar da arquidiocese de Brasília (DF).

A diocese de Catanduva estava vacante desde outubro de 2018 e contou com a administração apostólica de dom Eduardo Benes de Sales Rodrigues, arcebispo emérito de Sorocaba (SP).

A presidência da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) enviou mensagem de congratulação a dom Valdir por ocasião de sua transferência.

Leia abaixo o texto na íntegra.

Saudação da CNBB a Dom Valdir Mamede

Brasília-DF, 10 de julho de 2019

Prezado Irmão, Dom Valdir Mamede,

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) congratula-se com o senhor pela nomeação como bispo Catanduva (SP), anunciada, hoje, quarta-feira, 10 de julho, papa Francisco.

Agradecemos o seu trabalho realizado como bispo auxiliar em Brasília (DF), nestes últimos seis anos. Desejamos que esse novo tempo de pastoreio seja fecundo e cheio de alegrias para o senhor, para o clero e as comunidades de sua nova Igreja Particular.

Saudamos sua nomeação trazendo palavras inspiradoras do papa Francisco na Oração Mariana do Angelus, neste domingo (7), sobre o Evangelho de São Lucas (Lc 10,1-12.17-20), que apresenta Jesus enviando seus 72 discípulos, além dos 12 apóstolos, para pregar a Boa Nova. “Esse pedido de Jesus é sempre válido. Sempre devemos rezar ao ‘dono da messe’, isto é, Deus Pai, para que mande operários para trabalhar no seu campo que é o mundo. E, cada um de nós, deve fazê-lo com o coração aberto, com uma atitude missionária; a nossa oração não deve se limitar somente ao que precisamos, às nossas necessidades: uma oração é realmente cristã se também tiver uma dimensão universal”.

Em Cristo,

Dom Walmor Oliveira de Azevedo
Arcebispo de Belo Horizonte (MG)
Presidente da CNBB

Dom Jaime Spengler
Arcebispo de Porto Alegre (RS)
Primeiro Vice-Presidente da CNBB

Dom Mário Antônio da Silva
Bispo de Roraima (RR)
Segundo Vice-Presidente da CNBB

Dom Joel Portella Amado
Bispo auxiliar da arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro (RJ)
Secretário-geral da CNBB

 

Papa acolhe pedido de renúncia e nomeia novo bispo para diocese de Caruaru (PE)

Papa acolhe pedido de renúncia e nomeia novo bispo para diocese de Caruaru (PE)

O Papa Francisco acolheu nesta quarta-feira, 10 de julho, o pedido de renúncia apresentado por dom Bernardino Marchió ao governo pastoral da diocese de Caruaru (PE) e nomeou como novo bispo dom José Ruy Gonçalves Lopes, até o momento à frente da diocese de Jequié (BA). A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) enviou saudação a dom José Ruy e uma mensagem de agradecimento a dom Bernardino Marchió. Veja abaixo.

Dom José Ruy Gonçalves Lopes

Baiano de Feira de Santana, ele nasceu em 06 de agosto de 1967, filho de José Ionilton C. Lopes (já falecido) e Romilda Gonçalves Lopes. Ingressou na Ordem dos Frades Menores Capuchinhos em fevereiro de 1985 e emitiu votos em 10 de janeiro de 1988. Foi ordenado sacerdote em dezembro de 1993.

Logo depois da ordenação, foi pároco em Valéria e Capelão do Leprosário de Águas Claras na arquidiocese de Salvador (BA). Eleito Definidor Provincial esteve no cargo de 1995 a 1988 quando também exerceu a função de Ecônomo Provincial. Neste mesmo período também teve a responsabilidade da promoção vocacional e foi Mestre dos pós-noviços. Entre os anos de 2002 a 2007 foi Ministro Provincial e parte desse tempo foi vice-presidente da Conferência dos Capuchinhos do Brasil (2002 a 2004).

Cursou pós-graduação em Teologia Moral na Faculdade Assunção de São Paulo em 2007 e 2008. Também atuou no Conselho de Formação Internacional dos Capuchinhos e no Conselho de Administração das Obras Sociais da Beata Irmã Dulce. Também foi professor de Teologia Moral na Faculdade Arquidiocesana e diretor do Colégio Santo Antônio de Feira de Santana (BA).

Foi nomeado bispo de Jequié (BA) pelo Papa Bento XVI no dia 4 de julho de 2012 e recebeu a ordenação episcopal no dia 7 de setembro desse mesmo ano. Sucede a dom Bernardino Marchió, cuja renúncia ao cuidado pastoral da mesma diocese de Caruaru (PE) foi aceita pelo Santo Padre por ter chegado ao limite de idade de 75 anos estabelecido pelo Código de Direito Canônico.

Saudação da CNBB a dom José Ruy Gonçalves Lopes

Brasília (DF), 10 de julho de 2019

Estimado irmão, Dom José Ruy Gonçalves Lopes

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) recebeu com alegria a sua nomeação como novo bispo da Diocese de Caruaru (PE), nesta quarta-feira, dia 10 de julho. Ao mesmo tempo que agradecemos seu serviço e dedicação como pastor da diocese de Jequié (BA), desejamos que esta nova missão seja frutuosa junto ao clero, religiosos e o povo de Deus daquela Igreja Particular.

Que o exemplo de São Francisco de Assis, reiterado em gestos e palavras pelo papa Franscisco, o inspire sempre a ser um peregrino que tendo feito o encontro transformador com Jesus Cristo despoja-se para viver como verdadeiro filho do Pai que está nos céus. Que como ele, rico que era, aprendamos a nos tornar pobres para que sejamos ricos por meio da pobreza em meio aos pequeninos a quem Deus escolheu amar preferencialmente.

Que São Francisco te acompanhe e fortaleça nesta nova missão.

Em Cristo,

Dom Walmor Oliveira de Azevedo
Arcebispo de Belo Horizonte (MG)
Presidente da CNBB

Dom Jaime Spengler
Arcebispo de Porto Alegre (RS)
Primeiro Vice-Presidente da CNBB

Dom Mário Antônio da Silva
Bispo de Roraima (RR)
Segundo Vice-Presidente da CNBB

Dom Joel Portella Amado
Bispo auxiliar da arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro (RJ)
Secretário-geral da CNBB

 

Novo bispo emérito

Dom Bernardino Marchió, italiano naturalizado no Brasil, soma 28 anos de episcopado. De 1991 a 1993, ele foi bispo-coadjutor de Pesqueira (PE). De 1993 a 2002, assumiu como o titular da mesma diocese. Desde 2003, o bispo exerceu as funções eclesiais na diocese de Caruaru que abrange 19 cidades do agreste Pernambucano. De 2006 a 2007 foi administrado apostólico de Nazaré (PE).

Ele foi responsável pela Catequese, Pastoral da Sobriedade, Pastoral do Menor e Novas Comunidades do regional Nordeste 2. Também exerceu funções na CNBB, sendo bispo da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude.

No dia 6 de setembro de 2018, dom Bernardino Marchió completou 75 anos de idade, sendo obrigatório solicitar a renúncia do bispado conforme prevê o Código de Direito Canônico. O procedimento de renúncia do cargo é exigido pelo Código de Direito Canônico promulgado pelo Papa João Paulo II em 1983. O bispo diocesano que tiver 75 anos de idade completos deve apresentar renúncia do seu ofício ao Papa, que deverá avaliar as circunstâncias do processo para nomeação de um novo bispo. A regra é estabelecida no Cânon 401, parágrafo primeiro do documento.

Em seguida, com a aprovação do pedido de renúncia, o parágrafo primeiro do Cânon 402, prevê a emeritude do bispo. Para a Igreja Católica, o processo de emeritude é apresentado como uma forma de aposentadoria episcopal. A Presidência da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) enviou mensagem de agradecimento a dom Bernardino.

Agradecimento da CNBB a Bernardino Marchió

Brasília (DF), 10 de julho de 2019

Estimado irmão, Dom Bernardino Marchió,

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) manifesta gratidão a Deus pela sua vida missionária no Brasil e seu ministério episcopal, em particular pelos dezesseis anos à frente do governo pastoral da Diocese de Caruaru (PE).

Recordando seu lema episcopal, “Alegres na Esperança”, salientamos os 28 anos de ministério episcopal e de missão no Brasil e todo o empenho na causa da evangelização na região Nordeste.

Que Deus nos permita a aprender de seu exemplo, como nos motiva o Papa Francisco na mensagem para o Dia Mundial das Missões deste ano: “A Igreja está em missão no mundo: a fé em Jesus Cristo dá-nos a justa dimensão de todas as coisas, fazendo-nos ver o mundo com os olhos e o coração de Deus; a esperança abre-nos aos horizontes eternos da vida divina, de que verdadeiramente participamos; a caridade, que antegozamos nos sacramentos e no amor fraterno, impele-nos até aos confins da terra”.

Rogamos a Deus que o seu emeritato seja um tempo de paz e saúde.

Em Cristo,

Dom Walmor Oliveira de Azevedo
Arcebispo de Belo Horizonte (MG)
Presidente da CNBB

Dom Jaime Spengler
Arcebispo de Porto Alegre (RS)
Primeiro Vice-Presidente da CNBB

Dom Mário Antônio da Silva
Bispo de Roraima (RR)
Segundo Vice-Presidente da CNBB

Dom Joel Portella Amado
Bispo auxiliar da arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro (RJ)
Secretário-geral da CNBB

Disponível no site da CNBB

Lido 12 vezes

Liturgia

Clique e leia a liturgia diária

Calendário

Calendário de pastoral da Diocese

Sobre a Diocese

EVANGELIZAR, a partir de Jesus Cristo e na força do Espírito Santo, como igreja discípula, missionária e profética, alimentada pela Eucaristia e orientada pela animação bíblica, promovendo a catequese de inspiração catecumenal, a setorização e a juventude, à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres, para que todos tenham vida (cf. Jo 10,10), rumo ao reino definitivo.

Boletim de Notícias

Deixe seu e-mail para ser avisado de novas publicações no site da Diocese de Bragança: