phone 

Cúria Diocesana

91 3425-1108

 

O Papa a novos bispos: anunciem a verdadeira Palavra, não discursos que ninguém entende

O Papa Francisco ordenou quatro novos bispos na tarde desta sexta-feira em celebração presidida na Basílica de São Pedro. Dirigindo-se aos chamados ao episcopado Francisco destacou a elevada responsabilidade eclesial para a qual estes são promovidos e os exortou às duas principais tarefas do bispo: a oração e o anúncio da Palavra O Papa Francisco ordenou quatro novos bispos na tarde desta sexta-feira em celebração presidida na Basílica de São Pedro. Dirigindo-se aos chamados ao episcopado Francisco destacou a elevada responsabilidade eclesial para a qual estes são promovidos e os exortou às duas principais tarefas do bispo: a oração e o anúncio da Palavra Fonte da imagem: Vatican Media

O Papa Francisco presidiu no final da tarde desta sexta-feira (04/10), na Basílica de São Padro, à celebração eucarística com a ordenação episcopal de quatro prelados: monsenhores Antoine Camilleri, Paolo Rudelli e Paolo Borgia, nomeados pelo Santo Padre núncios apostólicos, e Pe. Michael Czerni, S.J –, subsecretário da Seção Migrantes e Refugiados do Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral, que este sábado (05/10) será criado cardeal no Consistório que o Pontífice presidirá pela manhã.

Na reflexão proposta o Papa proferiu a homilia da edição italiana do Pontifical Romano, com alguns acréscimos pessoais. Dirigindo-se aos chamados ao episcopado Francisco destacou a elevada responsabilidade eclesial para a qual estes são promovidos.

“A fim de perpetuar de geração em geração este ministério apostólico, os Doze agregaram alguns colaboradores, transmitindo-lhes com a imposição das mãos o dom do Espírito recebido de Cristo, conferindo a plenitude do sacramento da Ordem. Assim, através da ininterrupta sucessão de bispos na tradição viva da Igreja conservou-se este ministério primário e a obra do Salvador continua e realiza-se até aos nossos tempos. No bispo circundado pelos seus presbíteros está presente no meio de vós o próprio nosso Senhor Jesus Cristo, sumo e eterno sacerdote”, disse o Pontífice.

Episcopado é nome de um serviço, não honorificência

Francisco enfatizou que “é Cristo que no ministério do bispo continua a pregar o Evangelho de salvação e a santificar os crentes, mediante os sacramentos da fé. É Cristo que na paternidade do bispo acrescenta novos membros ao seu corpo, que é a Igreja. É Cristo que na sabedoria e prudência do bispo guia o povo de Deus na peregrinação terrena até à felicidade eterna”.

Quanto a vós, queridos irmãos, disse o Santo Padre “refleti que fostes escolhidos entre os homens e para os homens, fostes constituídos não para vós mesmos, mas para as realidades que dizem respeito a Deus. Com efeito, ‘episcopado’ é o nome de um serviço, não de uma honorificência. Dado que ao bispo compete mais servir do que dominar, segundo o mandamento do Mestre: ‘Quem quiser ser o maior entre vós se torne o menor. Quem governa, como aquele que serve’”.

Oração e anúncio da Palavra: tarefas do bispo

Anunciai a Palavra em qualquer ocasião, oportuna e inoportuna, frisou o Santo Padre, acrescentando:

“Anunciai a verdadeira Palavra, não discursos monótonos que ninguém entende. Anunciai a Palavra de Deus. Recordai que, segundo Pedro, nos Atos dos Apóstolos, as duas principais tarefas do bispo são: a oração e o anúncio da Palavra. Depois todos os atos administrativos. Mas essas duas são as colunas.”

Seguir sempre o exemplo do  Bom Pastor

Na Igreja que vos foi confiada, continuou o Papa, “sede fiéis guardiões e dispensadores dos mistérios de Cristo, postos pelo Pai como guia da sua família, segui sempre o exemplo do Bom Pastor, que conhece as suas ovelhas, é por elas conhecido e por elas não hesitou dar a vida”.

Antes de concluir, mais uma exortação do Santo Padre aos prelados que logo em seguida seriam ordenados bispos:

“Proximidade com o vosso povo. As três proximidades do bispo: a proximidade com Deus na oração – este é o primeiro trabalho –, a proximidade com os presbíteros no colégio presbiteral e a proximidade com o povo. Não vos esqueçais que fostes tirados, escolhidos, do rebanho. Não vos esqueçais de vossas raízes, daqueles que vos transmitiram a fé, que vos deram a identidade. Não renegueis o Povo de Deus.”

No vínculo da caridade, unidos ao Colégio dos bispos

Prestai viva atenção aos que não pertencem ao único redil de Cristo, porque também eles vos foram confiados no Senhor. Recordai-vos que na Igreja católica, reunida no vínculo da caridade, estais unidos ao Colégio dos bispos – esta seria a quarta proximidade – e deveis trazer convosco a solicitude de todas as Igrejas, socorrendo generosamente as que mais precisam de ajuda. “Protegei este dom que hoje recebereis pela imposição das mãos de todos nós bispos”, disse por fim o Papa Francisco.

Por Raimundo de Lima

Em Vatican News

Lido 18 vezes

Liturgia

Clique e leia a liturgia diária

Calendário

Calendário de pastoral da Diocese

Sobre a Diocese

EVANGELIZAR, a partir de Jesus Cristo e na força do Espírito Santo, como igreja discípula, missionária e profética, alimentada pela Eucaristia e orientada pela animação bíblica, promovendo a catequese de inspiração catecumenal, a setorização e a juventude, à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres, para que todos tenham vida (cf. Jo 10,10), rumo ao reino definitivo.

Boletim de Notícias

Deixe seu e-mail para ser avisado de novas publicações no site da Diocese de Bragança: