phone 

Cúria Diocesana

91 3425-1108

 

A palavra do pastor: Cristo ressuscitou, Aleluia!

"Então o outro discípulo, que tinha chegado primeiro ao túmulo, entrou também. Ele viu e acreditou". (Evangelho segundo João). "Então o outro discípulo, que tinha chegado primeiro ao túmulo, entrou também. Ele viu e acreditou". (Evangelho segundo João). Fonte da imagem: Internet

Depois de percorrermos juntos com nosso bispo esse caminho de reflexão, desde a quarta-feira santa, chegamos hoje a última reflexão preparada para a Semana Santa 2020. Hoje Dom Jesus nos levar a refletirmos um pouco sobre a maior festa cristã: a Ressurreição de Jesus, a Páscoa.

Acompanhemos nosso pastor diocesano...

 

Cristo ressuscitou, Aleluia!

A festa da Páscoa de Ressurreição é a maior festa do ano litúrgico. Nela celebramos a vitória de Jesus sobre a morte e o pecado, pois pecado e morte caminham juntos. E como todas as grandes festas religiosas, já na véspera estaremos antecipando a festa com a Vigília Pascal. Desta forma, na véspera já começamos a viver o que celebraremos no dia seguinte. Dentro da Vigília Pascal, o canto do glória ocupa um espaço importante: o momento onde se proclama e aclama a ressurreição do Senhor. Recordo que, quando estudante de teologia, fui enviado para ajudar na semana santa num pequeno povoado nas montanhas da província de Granada, Espanha. Antes da celebração da vigília o pároco me avisou que não me assustasse com o glória. Chegada a hora e anunciado o glória, os fiéis começaram a fazer barulho com os chocalhos que são colocados em bois e carneiros e que tinham trazido para esta ocasião. O barulho na Igreja foi imenso, ensurdecedor, e nem conseguimos cantar o glória, mas foi a maneira mais efusiva daquela gente de expressar a sua alegria pela ressurreição do Senhor.

Nós aqui em Bragança, também, manifestaremos a nossa alegria e gozo pela ressurreição no canto do glória e gritaremos durante o tempo pascal: Aleluia, Cristo ressuscitou!  Mas nossa alegria não nasce de uma latinha de cerveja, embora sempre seja bom confraternizar com moderação, mas da confirmação de que nossa fé e nossa esperança não nos enganam.  A ressurreição de Jesus confirma que estamos no caminho certo, no caminho de Deus, pois Deus não pode se enganar nem nos enganar.

Desta forma, o destino de nossa vida está unido ao destino de Jesus Cristo. Tendo ele ressuscitado, se formos fieis à sua Palavra, também nós batizados ressuscitaremos para a vida. Pode ser que tenhamos medo à morte. É um temor natural ante o que não conhecemos. A morte sempre impressiona, basta ver a lista atual do número crescente de mortos do coronavírus para estremecer-nos interiormente. Mas a nossa fé, nossa confiança em Deus, grita mais alto: não tenhamos medo, Cristo venceu a morte! Nos também a venceremos!

E esta é a vitória de todos. Não só dos que caminham no amor de Deus; também dos que estão longe e não conhecem, nem reconhecem, seu amor. O amor de Deus é para todos e não conhece barreiras, ao igual que a sua paciência e misericórdia esperando pela conversão do pecador. Mas não caiamos na tentação de pensar que nós somos bons e que os outros é que são pecadores. Diante de Deus, todos somos pecadores e, portanto, precisando de conversão, de fazer profundas mudanças em nossa vida para que o Senhor Ressuscitado seja efetivamente o centro de nosso viver e agir. Desta maneira, se assim acontecer, a vitória de Cristo será uma realidade em nós.

Nossa alegria pascal está enraizada neste processo de conversão que a graça de Deus opera em nós. Não é uma alegria unicamente externa, nasce da confirmação de que Cristo nos salva a cada dia quando nos faz progredir no caminho de conversão, dá sentido a nossa existência, responde aos interrogantes mais profundos do ser humano e renova nossa esperança na vida eterna.

Alegremo-nos, irmãos e irmãs na Páscoa do Ressuscitado, Ele é nossa esperança num mundo melhor, numa vida melhor!

Dom Jesus

 

A partir de amanhã estará disponível no campo "Formação", no site oficial da Diocese de Bragança, as 5 reflexões de Dom Jesus para a Semana Santa 2020. Estará no formato PDF para que você possa fazer download e fazer bom uso desse material oferecido por nosso bispo.

Por Pascom

Diocese de Bragança do Pará

Lido 83 vezes

Liturgia

Clique e leia a liturgia diária

Calendário

Calendário de pastoral da Diocese

Sobre a Diocese

EVANGELIZAR, a partir de Jesus Cristo e na força do Espírito Santo, como igreja discípula, missionária e profética, alimentada pela Eucaristia e orientada pela animação bíblica, promovendo a catequese de inspiração catecumenal, a setorização e a juventude, à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres, para que todos tenham vida (cf. Jo 10,10), rumo ao reino definitivo.

Boletim de Notícias

Deixe seu e-mail para ser avisado de novas publicações no site da Diocese de Bragança: